LITERATURA SEM FUNDO.png

COLETÂNEA com 21 escritoras editada na pandemia em três versões

Em outubro de 2020, o mundo já vivia uma das piores pandemias dos tempos modernos provocada por um vírus (Covid-19) ceifando até então, cerca de 140 mil vidas no Brasil, segundo dados do próprio Ministério da Saúde do governo. Foi nesse mesmo mês que a Todavoz Editora lançou o livro, Letras da quarentena: escrita de mulheres organizado por Maria de Fátima Moreira Peres e Terezinha Pereira na qual foram publicados 21 textos e poesias de 21 escritoras de várias partes do Brasil e da Itália. Eles refletiam os sentimentos, as aflições entre outras situações pela quais essas mulheres vivenciaram durante o difícil período de isolamento. O livro acabou ganhando, além da versão em português, uma em áudio e a outra em língua italiana. A versão em italiano foi feita pela escritora Fabiola Imbriani (na primeira foto com o marido e filhos) e a em áudio pela dramaturga Cláudia Jordão (na foto abaixo da família Imbriani) e pode ser encontrada no Spotify.

familia fabiola_edited.jpg
Cláudia 2.jpeg